English

PRÉDIOS DE APARTAMENTOS


R$ 89,00
Há cerca de dez anos, pequenos agentes do mercado imobiliário de São Paulo começaram a contratar arquitetos de vanguarda para diferenciar seus produtos. A mudança reflete a juventude de empreendedores e projetistas, e se ela não foi capaz de qualificar completamente o cenário, ao menos colocou em pauta questões como a responsabilidade dos incorporadores na construção das cidades. Neste contexto, emergem novidades, como o retrofit de prédios de apartamentos e arquitetos incorporando seus próprios trabalhos.

“Quando tem roupeiro e varanda sobrando, dá para enxugar o apartamento”, ponderou Otávio Zarvos. A frase resumiu as observações que a equipe de sua incorporadora fez sobre plantas de um prédio de apartamentos. Havia equilíbrio numérico: quatro integrantes do time de Zarvos e a mesma soma no lado dos arquitetos. Hipnotizado pelo zum-zum-zum de um “por que essa porta está aqui?” ou de outro “esse banheiro não está bom”, alguém distraído poderia iniciar uma viagem alucinógena, em que Zarvos misturava-se com a ilustração pintada na parede às suas costas: como se cada ícone de seu portfólio estampado em preto e branco na alvenaria fosse um tentáculo de seu corpo, uma efígie, meio quadrinhos, meio humana, mitificava o personagem que requalificou a arquitetura no mercado imobiliário brasileiro. A escala dos jovens arquitetos com currículo promissor diminuía frente à figura com tentáculos, desequilibrando o quatro a quatro. “Ajustem as áreas e mudem a relação da sala com a cozinha”, ele aconselhou na tarde de uma quinta-feira de abril passado. (trecho de “A vanguarda do mercado”, de Fernando Serapião)
 
 
*
 
Densidade e vazio A cidade de São Paulo é marcada por sua densa ocupação que neblina a percepção, seja de sua topografia original, seja dos seus poucos espaços não ocupados, sobretudo aqueles definidos e configurados pelo sítio original, pelos fenômenos geográficos. Um dos desafios para os arquitetos neste século talvez seja insistir na construção do vazio como quem abre clareiras e possibilita novas dimensões e possibilidades para a vida em nossa cidade. Este edifício se insere nesta tese. (trecho de “Viver na Cidade”, do Grupo SP)
 
 
*
 
Pensar em engessar uma área urbana só tem sentido se essa área se configura com certa unidade histórica e com valores arquitetônicos intrínsecos, além de ter uma tipologia que representa a estrutura social familiar de uma época.
 
Formular uma transformação não pode se restringir apenas à leitura dos coeficientes estabelecidos no Plano Diretor. Este também estabelece conceitos que permitem complementações, formando uma jurisprudência que contribui para uma cultura de projeto. (trecho de “Uma intervenção na inevitabilidade da transformação”, de Héctor Vigliecca)
 
 
*
 
Na indústria da construção civil, a definição de programa, tipologia, tecnologia construtiva e padrão de construção é realizada predominantemente pelos incorporadores e corretores de imóveis. Volumetria, padrões de circulação e aberturas decorrem quase diretamente das legislações de regulação urbana e prevenção e combate a incêndio. Ao arquiteto reserva-se a tarefa de dar um bom aproveitamento da disposição em planta – predefinida pelo corretor e baseada nos modelos preexistentes que são exemplos bem-sucedidos de venda – e definir os materiais das fachadas – a arquitetura da pele – a partir de uma reduzida paleta que associa custo compatível com o empreendimento e a expectativa de representação social necessária para a boa comercialização do produto. Em alguns casos, ao trabalho do arquiteto se antecipa a participação de publicitários, convocados a pensar a fachada dentro das tendências de moda. Se arquitetos e mercado imobiliário coexistem há tempos, as variadas contradições e tensões nesta complexa relação tampouco são novidade. (trecho de “O arquiteto e o mercado imobiliário”, de Carlos Alberto Maciel)
 


COLABORADORES

Carlos Alberto Maciel

Sócio do escritório Arquitetos Associados, sediado em Belo Horizonte, Maciel está à frente da Ovo, que empreende pequenas construções. Para Monolito, ele escreveu artigo relacionando o arquiteto e o mercado imobiliário.

Héctor Vigliecca

Conhecido pelos projetos de arenas esportivas e, principalmente, de conjuntos de habitação social, Vigliecca acaba de projetar seu primeiro edifício de apartamentos, publicado nesta edição em conjunto com um texto assinando por ele.

Leonardo Finotti

Simpatia, Capelinha e Montevidéu: os nomes dos edifícios de apartamentos fotografados por Finotti publicados nesta Monolito revelam o batismo desta safra, quase sempre identificada pelo nome da rua.

Mario Daloia

Fotógrafo desde 1997, Daloia trabalhou em Paris como assistente de Mario Testino. Em 2004, ganhou o Grand Prix em Cannes com o trabalho Favela. Nesta edição, fotografou o Camburiú, do AR Arquitetos.

Nelson Kon

Kon quebrou a lente registrando o imenso prédio de Andrade Morettin para a Tishman. Mas valeu a pena: além da qualidade das imagens, é a prova mais contundente da contaminação da vanguarda em grandes incorporadoras.


SUMÁRIO

Textos
Reportagem: A vanguarda do mercado, de Fernando Serapião
Ensaio: Viver na cidade, de Grupo SP
Ensaio: Uma intervenção na inevitabilidade da transformação, de Héctor Vigliecca
Artigo: O arquiteto e o mercado imobiliário, de Carlos Alberto Maciel

Obras selecionadas
360° (2006/2013), São Paulo, Isay Weinfeld
Simpatia 236 (2007/2011), São Paulo, Grupo SP
Montevidéu 285 (2008/2011), Belo Horizonte, Vazio S/A
Estúdios Capelinha 244 (2008/2011), Belo Horizonte, Arquitetos Associados
Camburiú (2010/2015), São Paulo, AR Arquitetos
Edifício residencial na rua Marcos Lopes (2010/2015), São Paulo, Andrade Morettin
Vertical Itaim (2011/2014), São Paulo, studio mk27
Forma Itaim (2012/_), São Paulo, b720 Fermín Vázquez
Aruá (2013 /_), São Paulo, FGMF
Free (2013/_), Blumenau, SC, Terra Arquitetura e Planejamento
Lageado 167 (2013/_), Porto Alegre, Smart!
Vila Vertical (2013/_), São Paulo, RoccoVidal P+W
VN Campinas (2013/2015), São Paulo, Studio Guilherme Torres
Cotoxó 926 (2014/_), São Paulo, Eduardo de Almeida e Cesar Shundi Iwamizu
Edifício em Pinheiros (2014/_), São Paulo, Nitsche Arquitetos
Edifício na Vila Olímpia (2014/_), São Paulo, SPBR Arquitetos
Kiev (2014/_), Porto Alegre, Arquitetura Nacional
Edifício na Vila Ipojuca (2014/_), São Paulo, Vigliecca & Associados


Copyright 2011 - 2017 • Editora Monolito • Todos os direitos reservados
Criação de Sites - Célula Ideias